teste minha imagem
Google+

Dica Nível Intermediário

Dicas para fotografar carros

Há muitas possibilidades para a fotografia de carros: estúdio, em movimento, em luz natural, parado e etc. Vamos apresentar algumas delas logo aqui abaixo. Aproveite!

Em estúdio

Na maioria das vezes, o primeiro grande desafio para fotografar um carro é conseguir um espaço que tenha condições de recuo para a melhor diluição da luz. Por isso, se for fotografar carros em um estúdio, escolha um espaço amplo. Isso não se aplica só a estúdios, mas também caso queira clicar os automóveis em áreas internas, como uma oficina, por exemplo.

Você precisa de espaço para compor a cena, desfocar e trabalhar com as luzes.

Outro item bem importante para uma boa foto de carro é o painel de teto, que consiste em um grande rebatedor que vem por cima do carro e possibilita vários posicionamentos de luz, eliminando ruídos e reflexos. Aponte as luzes para ele e rebata em direção ao carro. Isso trará uma luz muito mais suave e uniforme.

 Canon EOS 5D MARK III, EF 50mm f/1.4 STM (f/16) 8 seg. ISO 100 (Foto: Fernando Zuffo)


Canon 5D MARK III EF 50mm f/1.4 STM (f/8) 8seg. ISO 100 (Foto: Fernando Zuffo)

Neste caso, foram usadas luzes de flash, gerador e tochas, um tripé robusto para a câmera, rebatedores, painéis, computador para clicar e gerenciar as fotos. A câmera usada foi a EOS 5D MARK III com lente Canon EF 50mm f/1.4 STM.

Nesta foto acima, o ângulo já estava definido. Mas quando não existe essa definição, é de costume o fotógrafo fazer o ”estudo de ângulo”, ou seja, explorar diversas posições para encontrar o ângulo mais adequado.

Mãos à obra!

Com a câmera e o carro posicionados é hora de colocar as luzes pelo veículo.

Aqui é importante dizer que muitos fotógrafos clicam os carros em partes. Primeiro a traseira, lateral, sombras e, após todo o processo, mesclam as imagens em editores de imagens.

Para fazer isso, você deve marcar a posição da câmera para que não gere diferenças de enquadramentos depois. Para isso, você pode utilizar uma fita crepe e marcar a posição de cada pé do tripé.

Sim, você pode fazer a foto de uma vez só, mas esta é outra possibilidade de click.

Nesse momento, é importante ficar atento aos detalhes do carro. Minimizar ao máximo os reflexos com o posicionamento ideal do painel e prestar muita atenção na continuidade da luz, para quando for manipulada em sistema, não haver situações que sejam impossíveis de juntá-las. Por isso, opte por trabalhar com luz difusa, ou seja, mais suave.

Abaixo, o resultado final com a finalização em sistema. Canon 5D MARK III EF 50mm f/1.4 STM (Foto: Fernando Zuffo) e (Finalização: Fábio Henrique)

 Canon 5D MARK III EF 50mm f/1.4 STM (f/16) 8.00s ISO 100 (Foto: Fernando Zuffo)

Nessa câmera foi utilizado o ISO 100 para oferecer a menor granulação possível na captura. Além disso, uma velocidade de obturador em sincronismo com os geradores em 1/125, ajustados os balanços dos brancos e pronto! Hora de clicar.

 Canon 5D MARK III EF 50mm f/1.4 STM (f/8) ISO 100 (Foto: Fernando Zuffo)

Se você quiser dar uma incrementada em sua foto e colocar movimentos de roda, levante o carro com um macaco, faça o click no principal ângulo do veículo e mescle as imagens num software de edição de imagens.

Abaixo, o resultado final com a finalização em sistema.

 Canon 5D MARK III EF 50mm f/1.4 STM (Foto: Fernando Zuffo) e (Finalização: Fábio Henrique)

Técnicas para fotografar carros em movimento

Existem duas condições ideais para fotos de carro em movimento.

 Canon 5D EF 28-300mm f/3.5-5.6L IS USM (Foto: Fernando Zuffo)

A primeira delas é estar parado na cena pré-determinada, onde já tenha sido analisada toda a condição de luz, recuos, etc.

Neste caso, o movimento da câmera é horizontal acompanhando o movimento do carro. O fotógrafo acompanha o carro junto com a câmera. Com as configurações corretas, esse movimento é chamado de panning.

Panning é esse efeito que registra o movimento do carro ou do objeto que se move. O segredo desse efeito é a velocidade de obturador que deve ser exata ao ponto de registrar o arrasto do movimento, mas fotografar o carro com nitidez. Tudo depende das condições de luz que você tem para realizar a foto.

Se quiser saber muito mais sobre o panning, clique aqui.

Tudo é muito rápido, então pode ser necessário fazer esse click várias vezes até obter o resultado esperado. Sim, o panning envolve muito treino.

Dica boa: se puder, para auxiliar nas fotos, utilize um monopé. Isso dará mais equilíbrio horizontal e ajudará a alcançar o resultado esperado com menos tentativas.

A foto abaixo foi feita com luz de final de tarde e os ajustes utilizados foram: F/ 7.1 , 1/40 seg., ISO 100, Lente zoom EF 28-300mm f/3.5-5.6L IS USM (fixada em 100mm).

 Canon 5D II EF 28-300mm f/3.5-5.6L IS USM (Foto: Fernando Zuffo)

   Canon 5D II EF 28-300mm f/3.5-5.6L IS USM - f/ 5.6 1/100 ISO 100 (lente fixada) 180mm. (Foto: Fernando Zuffo)

Fotografando o carro parado

Outra situação legal de fotografar é com o carro parado fora do estúdio, como se fosse uma peça de exibição.

O segredo para essas fotos é a composição e o ângulo da imagem.

Para fotos bem compostas, opte por trabalhar os traços mais marcantes do carro. Detalhes como lanternas, design externo e rodas são itens legais para mostrar a beleza de um carro.

Uma lente que pode ajudar muito na composição é uma do tipo “grande-angular”. Quando usadas de perto, lentes abertas tendem a valorizar os detalhes mais próximos dela e ainda permitem compor o fundo.

Uma sugestão é a EF-S 10-18mm f/4.5-5.6 IS STM.

Além disso, um bom ângulo para fotografar carros é a diagonal dos veículos. Esse enquadramento valoriza o design, o porte e a imposição do carro na foto, pois mostra tanto a lateral quanto a frente do veículo.

Comentários

Deixe seu comentário